Connect with us

Destaques

Árbitra insultada: “Lugar de mulher é em casa esperando o marido com a comida feita”

Foi um jogo histórico para União; a primeira mulher a apitar um jogo rural masculino sozinha; mas gritos machistas da arquibancada levantaram o debate de como é difícil para mulheres atuarem no futebol.

Publicado

em

Ontem, domingo (29), aconteceu a segunda rodada do Campeonato Rural Masculino Principal, no povoado Bebedouro. O jogo entre Liberdade e Bebedouro encerrou em 2 a 0 para a Liberdade e foi uma partida histórica para o esporte unionense. Foi a primeira vez que uma árbitra mulher apitou um jogo rural masculino.

Mas nem tudo foram flores. A Tânia Mara, de 26 anos de idade, foi a árbitra do jogo e contou que apesar da felicidade por iniciar um ciclo na cidade, foi bastante insultada com gritos de machismo e discriminação por homens que estavam na bancada assistindo.

“Lugar de mulher é na cozinha… Lugar de mulher é em casa esperando o marido com a comida feita… Lugar de mulher é na pia lavando louça’.. Tudo isso ouvi apitando uma partida de futebol MASCULINO, nada mais me fazia ouvir, a não ser os insultos vindo da platéia, por um momento minha vontade era de chorar, era de revidar cada palavra, mas me dei conta que não preciso revidar nada pra poder provar algo, nada disso me tira a cabeça, e a vontade que sinto de fazer o que mais gosto, pelo contrário, me dá mais força ainda pra continuar fazendo o que mais gosto!
Esporte é minha vida, tá no sangue, é minha paixão, jamais vou deixar de fazer o que gosto por causa dos outros.
É assim, quebrando barreiras, passando por cima do teu preconceito que vou seguindo e abrindo portas na briga por igualdade. 
Obrigada à secretaria de esportes e Prefeitura Municipal de União pela oportunidade. LUGAR DE MULHER É ONDE ELA QUISER, SIM”, desabafou a árbitra e jogadora do Estanhado Futebol Clube que atua há alguns anos no cenário esportivo de União.

Tânia Mara tornou-se, agora, a primeira mulher de União a apitar jogos de Futsal Feminino e Masculino e de Campo Feminino e Masculino.

A Secretaria de Esportes parabenizou a atuação da profissional e a elogiou por ter tido a coragem de apitar sozinha e repudia a discriminação e o preconceito contra as mulheres. O campeonato é uma organização da Secretaria de Esportes de União, juntamente com a Prefeitura Municipal.

Facebook

Notícias Destaques

Polícia

Mais Acessadas