Connect with us

Destaques

Crianças autistas estão sem freqüentar escola por falta de cuidadores em União

Em nota, o vereador Eduardo Bacelar disse ao Clique União que o projeto chegou em regime de urgência, praticamente no recesso, no final de maio para junho, no período em que as aulas já haviam iniciado. “O projeto chegou sem valores de que os monitores iriam ganhar. A gente chamou os vereadores e propusemos através de um pedido de vista do vereador Jardiel que fosse devolvido o projeto a fim de ser anexados valores de remuneração porque não é de bom tom criar um cargo e não informar o valor que o cargo irá receber”, explicou.

Eduardo disse, ainda, que o pedido chegou como seletivo para análise de currículo e existe uma aversão muito grande por conta dos vereadores a seleções por análise curricular. “Se esse projeto fosse tão urgente, porque não foi enviado no mês de março, enquanto as aulas iniciavam? Foi enviado já no período de férias. O que queremos é que realmente as pessoas que se habilitarem, passem no concurso as que tenham melhor currículo. Foi isso que fizemos: endurecemos as regras e queremos um valor justo”, continuou o vereador.

Este, ainda nos disse que, no primeiro momento, a intenção era o pagamento de um valor remunerativo aos cuidadores de R$400,00. “Queríamos elevar ao valor de R$700,00. A informação da mãe na reportagem, foram contratadas pessoas antes de a Câmara ter criado o cargo. Estamos aqui para fazer o melhor para a população de Uniã0”, concluiu Eduardo Bacelar.

Atualizada às 18h30 de 29/06/2022

A mãe de uma criança de 04 anos de idade, pertencente ao Espectro Autista, informa que seu filho não está frequentando a escola por falta de cuidadores nas instituições escolares da Prefeitura de União.

A mãe contou que o filho chegou a ir alguns dias no mês de junho, mas não continuou por falta de pagamento à cuidadora que, por esse motivo, não está mais indo ao trabalho. “Estou sem chão, aflita, assim como outras mães. Agora soube da notícia que a Câmara dos Vereadores de União está realizando reunião para discutir a questão dos cuidadores, aliás, a retirada total desses cuidadores que é um direito garantido por Lei”, disse a mulher.

Ao Clique União, o Presidente da Câmara de Vereadores, Junior Mota, falou que o Prefeito Gustavo Medeiros mandou projeto número 17/2022 para a Câmara criando o cargo de cuidador para auxiliar alunos com necessidades especiais a ser ocupado por bolsista após processo seletivo simplificado que será realizado pela Prefeitura. “A Comissão que o Eduardo Bacelar faz parte alegou que o prefeito não mandou os valores dos respectivos cargos 20h e 40h e o Vereador Anderson pediu vistas e solicitou que o cargo fosse mandado com os respectivos valores, o que o prefeito atendeu e já estava na sessão de quinta-feira para votarmos”.

Junior Mota complementou dizendo que os vereadores de oposição não compareceram e só haviam 07 vereadores presentes. “Quando começamos a sessão, o Vereador Anderson liberou o projeto para votação e o Ver. Eduardo Bacelar se retirou da sessão, impossibilitando de votarmos a matéria. Para que se coloque em votação qualquer matéria, são necessários que estejam presentes 07 vereadores. E, no caso de criação de cargo, são necessários 07 votos favoráveis (mais da metade dos membros da Câmara”. O Presidente da Câmara finalizou informando que são 40 cuidadores para lidar com cerca de 200 crianças com algum tipo de deficiência.

O Clique União está aberto para os vereadores acima mencionados, caso queiram se manifestar sobre o assunto.

Mais Acessadas