Connect with us

Destaques

Motorista de van sobre frear na frente de ônibus: “Apenas revidei uma provocação”

Publicado

em

Ontem (24/11), o Portal Clique União relatou uma denúncia de um passageiro que seguia, em um ônibus, para Teresina. Ele contou que, em determinado ponto da viagem, o motorista de um transporte alternativo que fazia viagem no mesmo horário, adentrou à frente do ônibus, freando bruscamente e, como conta, de maneira proposital. Segundo ele, a ação quase causa um acidente. Veja a matéria na íntegra CLICANDO AQUI!

Tentamos, ainda ontem, contato com o responsável pelo transporte de vans e alternativos do Piauí, mas não obtivemos resposta. No entanto, deixamos o espaço aberto para o esclarecimento da outra parte envolvida na situação.

Nisso, o motorista da van, presente no incidente, resolveu se pronunciar e pediu direito de resposta. O José Roberto, conhecido como Roby, disse ao Clique que a confusão teve seu ápice porque o condutor do ônibus estava o “trancando” na estrada. Ele ressaltou a irresponsabilidade do outro motorista e isso acabou resultando em sua atitude. “Foi ele quem começou a provocação”, explicou.

José Roberto conta que desde o local de embarque, em União, antes da viagem, funcionários da Arêa Leão já vinham cometendo provocações, chamando os passageiros da van para o ônibus. “Ainda lá parados, nós dois combinamos horários de saída diferentes para evitar a disputa entre os dois veículos, para evitar o que aconteceu”.

Ao observar que o ônibus havia chamado todos os seus passageiros e ainda não havia saído para viagem, como tinham combinado, José Roberto decidiu iniciar o percurso até a capital. Nisso, mesmo com poucos passageiros, é ultrapassado pelo ônibus no trecho de Divinópolis.

“Ele me ultrapassou de uma maneira em que todos ali que viam, entenderiam que foi uma provocação. Ele passou muito perto da van. Dali, eu saí bem rápido. Eu, de um lado e ele, de outro. Ele, na esquerda, eu, na direita. Ele termina de me ultrapassar já jogando o ônibus pra cima da van. Quando eu tentei novamente ultrapassar o ônibus, ele jogou o carro totalmente para a faixa de esquerda, na contramão, me jogando pra fora da estrada. Eu, até aí não havia feito nada e não consegui ultrapassar”.

O motorista disse, ainda, que a partir daí, o ônibus continuava sempre à sua frente no meio da estrada até a Localidade Soares. “Sempre que eu tentava ultrapassar, ele jogava o carro pra cima de mim. Ele me tirou da estrada duas vezes. Uma vez jogando o carro pra cima de mim, da esquerda pra direita, e a outra vez, da direita pra esquerda. Nas duas vezes, eu saí pro acostamento”.

Roby nos confirmou que realmente chegou a frear propositalmente na frente da Arêa quando conseguiu passar à frente do ônibus, confirmando a reportagem anterior do Clique União, mas só agiu conforme a provocação que levou. “Eu ultrapassei e já freei na frente dele. Nem eu, nem ele estávamos rápido. Tínhamos acabado de passar pela lombada. A partir daí eu fiz a mesma coisa que estava fazendo. Eu fiquei no meio da estrada só pra ele sentir na pele o que eu tinha sentido. No meio da estrada segurando ele também devagarinho igualmente ele tava fazendo”.

Nesse momento, o seu cobrador informou que alguém estava filmando de dentro do ônibus. “Gostaria que a pessoa tivesse filmado também o que aconteceu antes. Quem começou foi ele, sem motivos nenhum. Gostaria que a pessoa tivesse filmado também o que ele fez, porque ele fez pior do que eu. O que eu fiz não foi tão grave quanto o que ele fez comigo. Ambos estavam com passageiros e ele me jogou pra fora da estrada. E seu eu tivesse descido com essa van pra fora da estrada?”, finalizou Roby.

Questionado sobre como ele observa essa situação vivida pelo transporte de União, ele diz que a sua reação foi errada, mas a atitude do outro motorista foi mais grave. “Sou apenas mais um trabalhador tentando superar as dificuldades da vida para sustentar a minha família. Eu não estou nesse trabalho porque gosto dessa confusão. Está difícil trabalhar da forma que está o transporte de União. Eu jamais tentaria provocar um acidente. Mas eu apenas revidei uma provocação depois de um dia cansado e estressado”.

O motorista ainda afirmou que o objetivo da empresa concorrente é os tirar do caminho deles, não importa a forma. “Estão procurando qualquer pretexto para nos prejudicar , sem pensar nas consequências. Tipo como essa de ontem, ou desempregando um pai de família”.

A outra parte já diz que quem iniciou as provocações na viagem foi o próprio José Roberto.

PUBLICIDADE

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook

Notícias Destaques

Polícia

Mais Acessadas