Connect with us

Destaques

No Dia da Não-Violência contra a Mulher, internauta é agredida por ex depois de pedir socorro

Durante a madrugada de ontem (25), por volta da meia noite, Jeisa Pires, de 36 anos de idade, moradora do Conjunto Manu Veras, bairro São Pedro, de União-Piauí, pediu socorro em um dos grupos do whatsapp do Portal Clique União.

“Alguém chama a polícia pra mim. Meu ex companheiro tentou me matar agorinha”, suplicou.

Às 1 da manhã, a equipe de jornalismo do site recebe outro pedido. “Oi, por favor, chama a polícia pelo amor de Deus. Ele ta aqui”!

Era mais uma noite que Jeisa Pires de Oliveira, solteira, seria brutalmente agredida por seu ex-companheiro, o José, de 32 anos, separados há cerca de 6 meses.

Jeisa é mãe de dois filhos, avó de uma criança de 3 anos de idade, solteira, natural da cidade de Lagoa Alegre e moradora de União.

A mulher, em desespero, relata que apanha com frequência do seu ex, que é usuário de drogas.

“Ele destelha o teto ou arrebenta a janela da minha casa e entra. Não aceita que não o quero mais”, conta a vítima.

Jeisa falou que desde o início do relacionamento, que durou 15 anos, sofre agressões e tinha muito medo de denunciar. Até que criou coragem e procurou a polícia. Ele foi preso após a mulher fazer exame de corpo de delito. O agressor foi encaminhado à Casa de Custódia, onde permaneceu por 6 meses encarcerado. Depois que foi liberado, embora haja uma medida protetiva que deveria o impedir de se aproximar da mesma, ele continua a invadir a residência da ex para violentá-la.

“Eu não vejo outra solução a não ser pedir ajuda pra eu encontrar outro lugar seguro que ele não conheça pra eu morar. Aqui, estou correndo risco de vida. Ele vai acabar me matando”

São socos, chutes e puxadas de cabelo que deixam marcas visíveis a olho nu por todo o corpo de Jeisa.

“Eu mando ele embora, eu não quero, ele quer me ter nem que seja à força. Me ajuda”

Na noite, na qual houve a última agressão, no dia 25 de novembro, data em que se comemora o Dia Internacional da Não-Violência contra a Mulher, a polícia esteve na casa de Jeisa, mas o agressor já havia saído do local. A PM informou que já foram atender esta mesma ocorrência por cerca de 8 vezes.

O Capitão Luz informou que a vítima precisa ir realizar o procedimento legal na Delegacia e fazer boletim de ocorrência denunciando o ex e já que ela tem medida protetiva, será dada a voz de prisão preventiva ao suspeito.

 

PUBLICIDADE

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Destaques

Facebook

Polícia

Mais Acessadas