Connect with us

Destaques

Expulsão de jogador gera confusão entre atleta e árbitro no Unionense de Futsal

Aos 07 minutos de jogo entre Pedra de Fogo e Embaixadores/Clique, pelo Unionense de Futsal Masculino, uma confusão entre um jogador e um dos árbitros tomou conta da quadra.

Quando o placar estava 2 a 0 para a Pedra de Fogo, após uma falta, os atletas Nyer Jr, do Embaixadores/Clique, e Dedé, da Pedra de Fogo, bateram boca. Um dos árbitros da partida, Anderson, já estava com o cartão amarelo e chamando os dois jogadores quando, aparentemente, o jogador Dedé falou algo para o árbitro que imediatamente aplicou cartão vermelho direto ao jogador; foi o início da confusão.

O jogador Dedé reagiu jogando a mão em direção ao árbitro que tentou partir para cima do jogador e foi contido pelos jogadores. Quando parecia que tudo já estava acalmando, o árbitro tentou ir ao vestiário onde o atleta estava, mas novamente, foi impedido pelos atletas. Segundo o árbitro, ele ia apenas comunicar que o atleta deveria sair para a arquibancada.

Durante a confusão, um torcedor invadiu a quadra e derrubou uma das traves.

Alguns torcedores começaram a ir embora, mas o bom público permaneceu e o restante do jogo correu normalmente.

O regulamento da competição, no artigo 21, diz que atleta ou árbitro que agredir alguém será suspenso por 1 ano de qualquer competição organizado pela Secretaria de Esportes. Esta cláusula é comum em todos os regulamentos e foi criada há, pelo menos quatro anos, após uma confusão envolvendo árbitro e jogadores em outra competição. Veja na íntegra:

CAPÍTULO V

Das Infrações e Suas Penalidades

21ºArt. – O atleta, membro da Comissão Técnica, ou qualquer dirigente de equipe que agredir os árbitros da partida, seus auxiliares, boleiros, membros da Secretaria Municipal de Esportes, Membros da Imprensa credenciada que estiver fazendo cobertura do evento, será eliminado do evento e suspenso por mais um ano de qualquer evento promovido e organizado por esta Secretaria.

 § único: Os árbitros, seus auxiliares, membros da Secretaria Municipal de Esportes, boleiros e membros da imprensa credenciada que estiver fazendo cobertura do evento, que agredir qualquer atleta ou membro da Comissão Técnica de equipe participante, será afastado por um ano das competições organizadas por esta Secretaria.

PUBLICIDADE

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Destaques

Facebook

Polícia

Mais Acessadas