Connect with us

Miguel Alves

Júri Popular absolve mulher acusada de matar jovem a facadas em Miguel Alves

O Tribunal do Júri de Miguel Alves absolveu Rosana Alves da Silva, ré no processo de homicídio de Aglaísio Gomes da Silva, morto com um golpe de faca no pescoço em 19 de outubro de 2020. Acusada e vítima teriam um relacionamento amoroso.

O julgamento realizado nesta terça-feira,31, teve início por volta das 9:15 da manhã e só foi concluído por volta das 16h. Com quatro votos a favor e três contra, o Júri Popular, formado por sete cidadãos de Miguel Alves, decidiu que a ré deveria ser absolvida da pena pelo crime Homicídio Qualificado por Motivo Fútil.

A defesa  da acusada, formada pelos advogados criminalistas Dr. Joan Oliveira Soares e Dr. Natan Ésio, insistiram na absolvição da ré com a tese que ela vivia um relacionamento abusivo com a vítima.

Com a decisão, Rosana da Silva, que está presa desde quando aconteceu o crime, deverá ser colocada em liberdade de forma imediata.

Entenda o caso

Aglaísio Gomes da Silva, de 24 anos, foi assassinado com um golpe de faca no pescoço na noite de domingo, dia 19 de julho de 2020, na cidade de Miguel Alves. Horas depois, a população incendiou a casa onde morava a ex-companheira do rapaz, apontada como suspeita do crime.

De acordo com a Polícia Militar, o rapaz estava em um bar junto com outras pessoas quando a mulher chegou ao local, e o teria atacado com um golpe de faca no pescoço. O rapaz não resistiu ao ferimento e morreu no local do crime.

 

PUBLICIDADE

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Destaques

Facebook

Polícia

Mais Acessadas