Connect with us

Miguel Alves

Ossada humana é encontrada na mata onde assaltantes do Banco de Miguel Alves se esconderam

Uma ossada humana foi encontrada em uma mata na localidade São José dos Manos, zona rural de Miguel Alves, limite com o Município de União. São José dos Manos fica ao lado da localidade São Romão, já do lado unionense, onde os suspeitos de assaltarem o Banco do Brasil de Miguel Alves passaram quase um mês escondidos e sendo perseguidos pela polícia.

Segundo um Major da Polícia Militar de Miguel Alves, as vestimentas encontradas no local indicam que os restos mortais, aparentemente, seja de uma pessoa do sexo masculino. Ainda segundo o Major, não há notícia de sumiço de nenhum morador da região nos últimos tempos, o que reforça a hipótese de que se trate de um dos envolvidos no assalto ao Banco. O material encontrado foi levado para perícia na capital Teresina.

O local onde a ossada foi encontrada fica na mesma região onde um dos assaltantes foi morto em confronto com a Polícia e de onde outro assaltante, dias depois, rendeu um proprietário de terra na localidade e fugiu no carro da vítima. Ele foi preso já no município de José de Freitas.

O assalto ao Banco do Brasil de Miguel Alves aconteceu na madrugada do dia 04 de outubro de 2020. A Polícia perseguiu os bandidos até o dia 27 de outubro. Durante as buscas, morreram um suspeito e dois inocentes. Até agora, quatros suspeitos foram presos e dois seguem sendo procurados.

Entenda o caso

Na madrugada do domingo, 04 de outubro de 2020,  homens explodiram a parte interna de uma agencia bancária no município de Miguel Alves e fugiram levando dinheiro e reféns. Os suspeitos estavam fortemente armados, mas os reféns foram liberados logo em seguida sem ferimentos. Dois veículos foram queimados na zona rural de União. A Polícia faz buscas na região com ajuda de drones e helicóptero.

Na segunda-feira,05, familiares  deram como desaparecido um homem que saiu de casa para trabalhar na roça na localidade Santiago e não retornou para casa. A família suspeitava que ele estaria em poder dos assaltantes que fugiam da Polícia após assaltarem um banco em Miguel Alves.

Na madrugada desta quarta-feira, 14, um homem foi morto em troca de tiros com a Polícia na localidade São Romão, zona rural norte de União. Segundo a Polícia Militar, o homem é um dos envolvidos no assalto ao Banco do Brasil de Miguel Alves. Não há informações sobre a identidade do suspeito morto.

Na manhã deste sábado,17, o  delegado Tales Gomes, Coordenador do Greco, confirmou ao Portal Clique União que um dos policiais foi baleado na perna e disse que mais policiais foram enviados para a região.

Um homem morreu na noite do sábado,17, após ser baleado no Povoado Matões, zona rural de Miguel Alves, onde policiais fazem uma operação na busca por suspeitos de explodirem uma agencia bancária da cidade de Miguel Alves. A vítima foi Walvestre Mendes, 25 anos, que morava no próprio povoado e não era suspeito. Ele teria sido baleado por um policial após não obedecer uma ordem de parada.

No dia 27 de outubro, uma pessoa foi presa após uma perseguição policial no município de José de Freitas, após roubar um veículo em Miguel Alves e  fugir com a vítima como refém. Durante a perseguição um ciclista foi atropelado e morreu. A polícia suspeita que o homem preso tenha ligação com o grupo que explodiu uma agência bancária na cidade de Miguel Alves na madrugada do dia 04 de outubro.
Na segunda-feira, 07 de novembro, mais uma pessoa foi presa suspeita de participar do roubo.  Ele seria J. A. N. P – o Cabeção e segundo o GRECO a investigação já identificou cinco pessoas  que executaram o roubo em Miguel Alves, sendo Diego Ramos de Lima (morto em confronto), F. D. A. D. S. J.   (preso em outubro) , J. A. N. P – o Cabeção , além de outras pessoas cujos nomes seguem em sigilo. Durante a diligência desta segunda-feira, foi apreendido um Fiat Palio, uma pistola calibre 380 e R$ 2.500,00 em dinheiro.

 

Notícias Destaques

Facebook

Polícia

Mais Acessadas

error: Content is protected !!