Search
Close this search box.
logomarca com slogan

Polícia prende garota de programa suspeita de latrocínio contra empresário

Reportagem Clique União

Compartilhe!

468cc7bfb139549ceba130809157a09c

Uma garota de programa é a sexta pessoa presa sob suspeita de participar do latrocínio, roubo seguido de morte, do empresário Antônio Francisco dos Santos Sousa, 50 anos. Ele foi morto com cerca de 18 facadas e degolado. Ela foi presa ontem (12) e teria recebido R$ 5 mil um dia após o crime. Além disso, a investigação aponta que ela ajudou o seu namorado, Jandeilson, a abandonar o carro da vítima.

Ao todo, sete pessoas são suspeitas de envolvimento, apenas uma permanece foragida. O corpo do empresário foi encontrado no dia 1° de abril deste ano em uma fazenda na Cacimba Velha, na zona rural de Teresina. A vítima estava sem roupas. O empresário teve R$ 90 mil transferidos da sua conta para as sócias de um prostíbulo.

O veículo do empresário foi abandonado na região do bairro Socopo, na zona leste de Teresina.

Ela conduziu uma motocicleta de propriedade da Maria, uma das donas do prostíbulo, até o local onde o carro foi abandonado. Sua missão era trazer seu namorado, que conduzia a caminhonete, de volta assim que ele abandonasse o carro“, explicou o delegado Divanilson Sena, que comanda a investigação.

O caso já foi concluído pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), sete pessoas foram indiciadas. Seis já estão presas e um homem segue foragido.

Entenda a participação de cada um dos indiciados:

  • Maria Pereira e Kalina Sampaio Rodrigues: proprietárias do prostíbulo, teriam roubado R$ 90 mil da conta do empresário. Kalina é apontada como a executora da morte de Antônio Francisco. Ela já responde a outro homicídio, onde foi denunciada pelo Ministério Público do Piauí pelo assassinato do dono de um bar em 2015. O crime teria sido motivado pelo valor de R$ 10, referente a um programa sexual.
  • Pai de Santo: recebeu R$ 5 mil após o crime. Ele alega que o valor é referente a trabalho espiritual realizado para as donas do bar.
  • Duas garotas de programa: que mantiveram relação sexual com a vítima. Segundo a polícia, elas doparam Antônio Francisco.
  • Dois namorados de garotas de programa: um deles ajudou a carregar o empresário já desacordado para o carro e também abandonou o veículo da vítima após o crime. O outro homem é conhecido como Cachorro, namorado de outra garota de programa que atuava no bar e continua foragido.

Agora, com o encerramento do inquérito, a polícia aguarda a decisão da Justiça quanto à conversão das prisões temporárias em preventivas. As prisões de Maria e Kalina já foram convertidas em preventivas.

 

Por Adriana Magalhães -cidadeverde.com

Compartilhe!

Veja também
Matérias relacionadas