Connect with us

Destaques

Inclusão Digital: Clique cria grupo de whatsapp para pessoas que não sabem ler nem escrever

Publicado

em

O Clique criou o grupo de whatsapp “Clique União em Áudio” para englobar internautas que não sabem ler nem escrever ou têm dificuldades com a escrita e leitura.

A ideia surgiu diante do grande número de pessoas que acompanham o site e as notícias do Clique pela internet, mas necessitam pedir ajuda a alguém para ler as matérias ou conversas nos grupos do aplicativo.

Pensando nesse público, criamos um espaço destinado, unicamente, a ele; onde todas as mensagens são enviadas utilizando o recurso de áudio e as notícias são repassadas por comando de voz no grupo.

Para os jornalistas do Clique, esta é mais uma oportunidade de inclusão.

“Tivemos esta ideia quando percebemos que nos grupos comuns do Clique (nos sete, incluindo o de Miguel Alves), algumas pessoas enviavam áudios pedindo que gravássemos vozes para que pudessem compreender o que estava sendo dito. Notamos uma certa constância de pedidos e, como sempre queremos englobar da melhor forma o nosso público, que é variado e possui necessidades distintas, pensamos no Clique em Áudio, onde tudo que é enviado, é falado; para não deixar excluída do meio digital, que é onde o Clique é mais atuante, essa parcela de pessoas, que já se encontram, de certa forma, excluídas socialmente, por serem analfabetas e não saberem ler, nem escrever. Esperamos contribuir positivamente na vida dos nossos leitores-ouvintes. Inclusão digital dá voz!”, explicou a jornalista do site, Sanny Rego.

A última edição do Indicador de Analfabetismo Funcional (Inaf), estudo realizado em parceria pelo Instituto Paulo Montenegro e pela ONG Ação Educativa, revelou que, mesmo com dificuldades, os analfabetos funcionais são usuários frequentes das redes sociais. Entre eles, 86% se comunicam pelo WhatsApp, 72% têm perfil no Facebook e 31% acessam o Instagram. Quase um terço dos brasileiros ouvidos pelo estudo têm limitação para ler, interpretar textos, identificar ironia e fazer cálculos simples. São considerados, portanto, analfabetos funcionais. Mesmo com dificuldades, jovens e adultos estão nas redes sociais e se comunicam por meio delas.

O jornalista Alejandro Fernandes também nos contou sobre a ideia inovadora.

“É importante fazer com que todos tenham acesso às mesmas informações e sem necessidade de estar pedindo ajuda a alguém para ler ou escrever, perguntando a alguém o que está acontecendo”, pontuou.

Francisco Cantuário, leitor do Clique,  parabenizou a equipe pela iniciativa. “Gostaria aqui de parabenizar toda equipe do Clique União por promover a inserção daquelas pessoas que ao longo de suas vidas por motivos diversos não conseguiram depreender o nosso código linguístico, ou seja, não sabem ler nem escrever; criando um grupo de whatsapp somente com áudios para que aquelas tenham acesso a informações.”

O grupo atende o público de União e Miguel Alves, momentaneamente. Em Miguel Alves, o correspondente do município, Danilo Silva, é mais um que contribui para a melhor comunicação nas redes sociais com o grupo.

“Vejo de grande importância a criação desse grupo Clique União Áudio, principalmente para aquelas pessoas que não sabem ler,de certa forma se sentem excluídas, por não saber do que se trata o que está escrito ali. No grupo Clique em Áudio, se sentirão mais à vontade, se sentirão inclusas, pois só serão postadas matérias e informações em áudio”, disse Danilo Silva.

Os participantes têm agradecido, constantemente, a oportunidade de serem adicionados ao grupo. Quem conhecer alguém que se encaixe no perfil do grupo, enviar contato para o número 086 99509 5232. Estaremos adicionando à comunidade que, atualmente, atende 16 pessoas.

Assista ao vídeo!

PUBLICIDADE

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook

Notícias Destaques

Polícia

Mais Acessadas